Humilhação e vergonha

Alfredo Lindner Jr.

O governo federal sinaliza nova tragédia para o Vale do Itajaí. Vamos acompanhar o Santa:(13.3.) “Os R$ 150 milhões que o senador Delcídio Amaral (PT-MS) prometeu incluir no Orçamento da União deste ano para construir casas em Santa Catarina estão longe de chegar ao destino final. O valor, anunciado por Amaral em visita à cidade no mês de dezembro, serviria para ajudar a acolher pessoas desabrigadas desde a catástrofe de novembro. No entanto, com a discussão e aprovação do orçamento, a verba se transformou em um Programa Nacional para Apoio às Obras de Prevenção a Desastres. Pior: a rubrica prevê que o dinheiro pode ser usado por qualquer cidade do país.”

No dia seguinte, seção Cartas, o senador responde dizendo “estranhou-me o fato de minha fala ter sido editada, excluindo a parte que explica por que a verba para Santa Catarina destinada à reconstrução de casas foi encaixada em rubrica nacional. Eis o motivo informado por mim: a pedido do governo local, a emenda carimbada para habitação para Santa Catarina foi queimada ao ser substituída por outra com finalidade distinta.”A pedido do governo local ? Imaginem a frustração no Vale, pois o Santa vinha publicando uma série de informações positivas (19.2.)”Reconstrução começa por 24 ruas e 7 pontes”;(23.2.)”Reconstrução recebe mais R$220 milhões”e, alertas (4.3.)”Nem todos desabrigados terão vagas nos galpões”,“Chuva interdita alas do Hospital de Balneário”;(10.3.)“Morte e medo outra vez”;(13.3.)”Vale fica sem garantia de dinheiro para casas”;(14.3.)“Jovem morre ao cair em buraco na Via Expressa”, culminando com a “Tragédia burocrática”. Ou, em “Opinião do Santa”– “o saldo que fica desta combinação de inépcia e negligência é a sensação de que a condução dos trabalhos de reconstrução de Blumenau e do Vale do Itajaí anda mal nas três esferas do poder público.”

Diria mais: é humilhante para a população do Vale do Itajaí e vergonhoso para o Poder Público municipal, estadual e federal. Precisamos de respostas dos políticos. Porque o “coordenador” do processo nem mora no Vale ? é político aposentado ? diz que “não quer emitir juízo de valor”? Porque o prefeito João Paulo “tinha audiência com o senador Delcídio Amaral (PT-MS), marcada pelo deputado Paulinho Bornhausen” (Moacir Pereira) e “Delcidio Amaral nem se encontrava, ontem, em Brasília”? Alguém explique, por favor! Ou os políticos ou o “Quarto poder”.


A+C Arquitetura Ltda.
55 47 3322 9006
Copyright  2007 - Todos os direitos reservados
Coordenação WEB: MFN

Visualize em resolução 1024 x 768